Corpo nos trinques / Diário da Manhã - Goiânia

23/05/2010 09:09

Corpo nos trinques
Com a vantagem de trabalhar aspectos como respiração, concentração, controle, alinhamento, centralização e integração de movimentos, o pilates tem ganhado espaço com quem não é fã de exercícios em academias tradicionais

A ditadura da beleza, tão comum nos dias de hoje, faz com que as mulheres realizem verdadeiras sagas na busca incessante pelo corpo perfeito. Diariamente submetidas a uma poderosa valorização da estética, elas se esquecem de cuidar do lado fisiológico e do bem-estar emocional. O que muitas delas não sabem é que a beleza pode andar de mãos dadas com a saúde e, melhor ainda, sem agredir o corpo.

Por meio do pilates, método que combina alongamento e exercícios que utilizam o peso do próprio corpo, é possível obter condicionamento físico com qualidade de vida. "O pilates tem os benefícios de qualquer atividade, mas melhora a hipertrofia, a concentração e promove o bem-estar físico e mental", aponta o fisioterapeuta e instrutor Rafael Peixoto da Silva Figueiredo.

Com preços que variam de R$150 a R$360, por mês, o pilates é uma técnica que aumenta a flexibilidade do corpo ao mesmo tempo em que melhora a respiração, corrige a postura e previne lesões. Também é utilizado como forma de reabilitação de uma série de patologias, pois baseia-se em seis pontos: respiração, concentração, controle, alinhamento, centralização e integração de movimentos e pode ser praticado por pessoas de todas as idades. "O que muda para cada pessoa que vai praticar atividade é a forma e a intensidade da execução dos exercícios", esclarece o instrutor. Se acompanhado de orientação profissional e feito de forma correta, não provoca impactos prejudiciais às articulações, ligamentos e musculatura. "A maior vantagem é a consciência corporal que o aluno adquire porque assim ele realiza os exercícios com maior eficiência e menor risco e o músculo faz um trabalho mais eficaz", frisa Rafael.

Visual clean, som ambiente para estimular a concentração e aulas personalizadas. Assim é o clima da maioria dos estuúdios especializados na prática da modalidade. À primeira vista, os aparelhos utilizados no pilates podem até assustar um pouco, pois nos fazem lembrar dos instrumentos de tortura medieval. Porém, longe de aterrorizar os praticantes, as máquinas servem para auxiliar os alunos na execução dos movimentos durante as aulas que geralmente têm a duração de uma hora. Popular entre as celebridades internacionais, o pilates também tem adeptas entre o rol de artistas brasileiras como Débora Secco, Luiza Brunet e Fernanda Paes Leme.

Há duas variações na modalidade: o Mat Pilates, que compreende os exercícios realizados no solo com acessórios como bolas de tamanhos variados, discos e rolos; e os praticados nos aparelhos, como trapézio, cadeira e unidade de parede. Rafael explica que a diferença é que "a intensidade dos exercícios de solo é maior que a dos aparelhos, pois são mais instáveis e exigem mais equilíbrio e consciência corporal".

Corpo em dia
Atestando os benefícios do Pilates, a farmacêutica Ana Paula Jacinto Rangel, 41, teve o primeiro contato com a atividade há cerca de seis anos, por intermédio de algumas amigas. Nesse meio tempo, ela tentou outros exercícios físicos, mas sempre acabava voltando ao Pilates. "É o que me atende melhor. Gosto do astral, que é tranquilo, do alongamento e da tonicidade muscular", explica. Estimulada pelos comentários favoráveis, Ana Paula não perdeu tempo. "Comecei a praticar após dar à luz e gostei muito do resultado. Também sentia muitas dores lombares e à medida que fui praticando, elas diminuíram. Eu recomendo. Além disto, é uma aula personalizada e ser bem atendida é algo que eu preso", conta.

Na mesma onda, a administradora de empresas Talita Tomazini, 30, que foi dançarina de jazz por 17 anos, também se encantou com o pilates. "Depois que parei de dançar, fiz musculação, ginástica localizada, jump. Não me identifiquei com nenhuma das atividades e todas elas deixaram a desejar. Me apaixonei pelo pilates porque é gostoso e agradável", diz. Para ela, o ponto chave da prática é que os exercícios são realizados de forma lenta, porém contínua. "Sinto melhora principalmente na postura e no alongameto. Além disso, trabalha a contração abdominal e me deixa mais relaxada", afirma.

Instrutor da modalidade há três anos, Rafael Peixoto ministra cursos de formação em pilates pela Metacorpus Studio e faz um alerta. "O instrutor deve ser um profissional da saúde, de preferência fisioterapeuta ou educador físico, e ter um formação específica em pilates", adverte. Por isso, antes de dar início à atividade, busque informações a respeito, como forma de se proteger de complicações e evitar lesões futuras.

Se a intenção é a perda de peso, o fisioterapeuta aconselha associar à prática do Pilates, que promove baixo gasto calórico, exercícios como corrida, caminhada ou bike, dica que Ana Paula segue para potencializar os resultados. "Faço corrida uma ou duas vezes por semana", diz. Já Talita costuma praticar waterbike para garantir de vez a boa forma.

Benefícios
Inúmeros benefícios são elencados pelos praticantes do método. Além da correção postural, o Pilates melhora a capacidade cardio vascular e respiratória dos indivíduos, alivia problemas relacionados ao estresse, diminui a tensão e a fadiga. O desempenho sexual também é beneficiado pela atividade física que supre as expectativas dos que buscam tonicidade muscular e melhora da concentração.

Os idosos não precisam ter receio de aderir a este método, que atende às necessidades dos mais velhos da mesma forma que aos jovens, pois alivia dores, principalmente as lombares, dá maior equilíbrio e ainda melhora a autoestima do praticante, que passa a realizar exercícios que não se julgava capaz. O equilíbrio muscular dá mais energia e conforto na hora de realizar as tarefas do dia a dia.
 


AGENDE UMA AULA EXPERIMENTAL GRATUITA!!!